RSS

Arquivo mensal: fevereiro 2012

Gê Borges expõe obras inspiradas na vanguarda de 27/2 a 09/3 · Belo Horizonte, MG

29-02-2012 – Fátima de Carvalho

 

                                   Um dos quadros da artista plástica que fica em exposição até 09 de março

Depois de 20 anos em Paris, onde apresentou suas obras de arte em galerias e vernissages privés para seletos grupos influentes, Gê Borges apresenta em Belo Horizonte sua exposição individual, na Galeria de Arte do Espaço Gustavo Capanema (Rua Rodrigues Caldas, 30, Santo Agostinho) de 27 de fevereiro a 9 de março, de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas. A entrada é franca.

Sob o tema Lumiére, a artista plástica vai apresentar mais de 30 obras de diferentes períodos de sua carreira, sendo a mais antiga datada de 1989 e as mais recentes de 2011. Mais conhecida como Le Peintre de la Lumiére (A pintora da luz), alcunha que recebeu em Paris por ter como marca o uso de cores fortes e puras, Gê tem mais de 30 anos de carreira e seu estilo se encontra na vanguarda futurista, buscando sempre a experimentação estética e a ruptura de padrões. Em seus quadros, trabalha a abstração, com uma grande variação de cores, contrastes e sobreposição de imagens; utiliza também tecido americano cru rasgado e cortado em pedaços, costurado e grampeado no chassi, representando a não-materialização dos objetos.

Sua inspiração vem das cores e a artista costuma dizer que sua vida é a pintura: “Primeiro respiro Deus, depois respiro arte”, conta. Ela se considera uma cientista da arte, ama o irregular, o desacerto e faz deles uma arte harmoniosa e futurista. Gê Borges apresenta um traço solto, onde a linha espontânea mostra um desenho sem detalhes, estilizado em suas formas usadas de maneira bastante gestual.

Sobre Gê Borges
Pintora, escultora e cenógrafa, nascida em Guimarânia (Triângulo Mineiro), ainda pequena mudou-se para Belo Horizonte. Tem formação em Artes Plásticas na Escola Guignard, com especialização em pintura e escultura, e no curso de pintura da Escola de Belas Artes da UFMG. Como professora, ministrou aulas particulares de desenho, pintura e cerâmica.

No Brasil, fez a exposição coletiva – pintura painel “A casa das minhas tristezas”, tendo recebido menção honrosa do Salão Nacional de Tiradentes (São Paulo), e nas galerias da ACM e DER (Belo Horizonte). Realizou vernissages na Galeria Gê Borges Arte Contemporânea (Fortaleza), na Galeria do Clube Montana Verde (Belo Horizonte). Concebeu a capa do livro “Viagem de um Missionário”, do bispo Pettersson William. Foi cenógrafa nas peças “Desejo de Afrodite”, encenada no Teatro Francisco Nunes (Belo Horizonte), em 2003; “A Dama das Camélias”, no Teatro Casanova (Belo Horizonte), em 1998; e nas óperas “Carmen”, de Bizet, no Palácio das Artes, em 1984; “Madame Butterfly”, de Puccini, no Palácio das Artes, em 1983.

Em 1988, mudou-se para Paris, onde desenvolveu trabalhos utilizando elementos inusitados na escultura e na pintura e teve suas obras negociadas em importantes galerias, entre elas, o Richelieu-Drouot, uma das maiores do mundo. De 1998 a 2000, fez inúmeras vernissages em galerias de Paris e em Côte d’Azur (litoral sul da França). Também realizou exposição de quadros no Okay Café, em Paris (2008); executou a pintura mural “Organização Brasil”, na parede do Champs Elysees, em Paris (2003); dirigiu, foi cenógrafa e atuou na peça “Construção nº 1”, no Teatro Dejazet Paris; trabalhou como cenógrafa na peça infantil “Pequeno Polegar”, encenada em Laon (França);

Serviço
Exposição “Lumiére”, de Gê Borges
Data: de 27 de fevereiro a 09 de março (segunda a sexta-feira)
Horário: Das 8 às 18 horas
Local: Galeria de Arte do Espaço Gustavo Capanema
Endereço: Rua Rodrigues Caldas, 30, Santo Agostinho
Mais informações: (31) 2108-7827/2108-7826
Entrada Franca

Fonte: overmundo / Quel Moreno
Facebook: Teatro Caetanno’s Agenda Cultural
Twitter: Teatro Caetanno’s

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/02/2012 em Uncategorized

 

Tags: , , , , ,

CLAUDIO TOZZI NA MÔNICA FILGUEIRAS&EDUARDO MACHADO de 08/3 a 09/4 · São Paulo, SP

29-02-2012 – Fátima de Carvalho

Será aberta dia 08 de março de 2012 a exposição de desenhos e gravuras de Claudio Tozzi, o artista que já foi chamado de “Chico Buarque das Artes” na Galeria Mônica Filgueiras & Eduardo Machado, em São Paulo, que nos apresentará, de maneira brilhante, quem é e quem foi o precursor da Art Pop brasileira. Serão apresentados trabalhos em gravuras e desenhos (alguns esgotados) dos anos 60/70 com temas peculiares a época da Ditadura, da repressão, da marginália, do tropicalismo ao amor poético, do cotidiano ao meio da conturbada, mas criativa vida dos anos dourados.

CLAUDIO TOZZI

Claudio Tozzi (São Paulo SP 1944). Pintor. É mestre em arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP). Em suas primeiras obras, o artista revela a influência da arte pop, pelo uso de imagens retiradas dos meios de comunicação de massa, como na série de pinturas Bandido da Luz Vermelha (1967), na qual remete à linguagem das histórias em quadrinhos. O artista trabalha com temáticas políticas e urbanas, utilizando com freqüência novas técnicas em seus trabalhos, como a serigrafia. Em 1967, seu painel Guevara Vivo ou Morto, exposto no Salão Nacional de Arte Contemporânea, é destruído a machadadas por um grupo radical de extrema direita, sendo posteriormente restaurado pelo artista. Tozzi viaja a estudos para a Europa em 1969. A partir dessa data, seus trabalhos revelam uma maior preocupação com a elaboração formal e perdem o caráter panfletário que os caracterizava. Começa a desenvolver pesquisas cromáticas na década de 1970. Nos anos 80, sua produção abre-se a novas temáticas figurativas, como é possível observar nas séries dos papagaios e dos coqueirais. Apresenta também a tendência à geometrização das formas. Na realização dos quadros utiliza um rolo de borracha de superfície reticulada, o que agrega novos aspectos às suas obras, como textura e volumetria. Passa a realizar trabalhos abstratos, nos quais explora efeitos luminosos e cromáticos. Cria painéis para espaços públicos de São Paulo, como Zebra, colocado na lateral de um prédio da Praça da República e outros ainda na Estação Sé do Metrô, em 1979, na Estação Barra Funda do Metrô, em 1989, no edifício da Cultura Inglesa, em 1995; e no Rio de Janeiro, na Estação Maracanã do Metrô Rio, em 1998.
Claudio Tozzi, hoje, faz parte do Grupo dos Onze, o G11 da geração 70/80, como Ivald Granato, Gerchmann, Aguilar, Gruber, Inos Corradin, Peticov …Claudio Tozzi participou recentemente de exposições nacionais e internacionais.

onde fica: Galeria Mônica Filgueiras & Eduardo Machado

Rua Bela Cintra, 1.533. Jardins. – São Paulo
Fone: 11-3082-5292 / 3081-9492

quando ir: 08/3/2012 a 09/4/2012
quanto custa:GRATUITO
website: http://www.filgueirasemachadogaleria.com.br
contato: Eduardo Machado

Fonte: overmundo / Cintia Thomé
Facebook: Teatro Caetanno’s Agenda Cultural
Twitter: Teatro Caetanno’s
 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/02/2012 em Uncategorized

 

Tags: , , ,

EXPOSIÇÃO JORDANA HERMANO

29-02-2012 – Fátima de Carvalho

 

    C O N V I T E

Facebook: Teatro Caetanno’s Agenda Cultural
Twitter: Teatro Caetanno’s

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/02/2012 em Uncategorized

 

Tags: , ,

IRMGARD LONGMAN GUACHES E PINTURAS EM SÃO PAULO de 01/3 a 30/3 · São Paulo, SP

29-02-2012 – Fátima de Carvalho

Convite

Irmgard Longman

Seleção de 40 guaches e pinturas traz ao público a trajetória de mais de 50 anos de produção da artista alemã naturalizada brasileira

A exposição Irmgard Longman – guaches e pinturas tem abertura na quinta-feira, dia 1o de março na Galeria Berenice Arvani, em São Paulo, e fica aberta à visitação até o dia 30. Nela são exibidos 20 guaches e 20 pinturas a óleo sobre telas selecionadas pelo jornalista Celso Fioravante, que perfazem uma trajetória de mais de 50 anos de produção da artista alemãnaturalizada brasileira Irmgard Longman.

A mostra tem caráter antológico e apresenta núcleos de obras organizados por décadas e técnicas. No texto de apresentação, Fioravante destaca as transformações e as ressonâncias de movimentos artísticos na obra de Irmgard e também a influência de amizades e cursos com Yolanda Mohalyi, Heinrich Boese, SamsonFlexor e com o filósofo Villém Flusser.

Os primeiros trabalhos apresentados são naturezas-mortas, interiores e paisagens em guache realizados nos anos 1950. A partir do início dos anos 1960, segundo o curador, a artista aderiu à abstração lírica e abandonou a figuração, só retomada rapidamente em alguns trabalhos de linguagem pop e política do final dos anos 1960 e nos anos 1980.

Na década de 1970, Irmgard deixa de ser a observadora intimista, passa a ver com espanto o crescimento da metrópole e interpreta-o com olhos críticos, mas sem perder seu lirismo. Para o curador, sua representação tem uma geometria de equilíbrio precário, repleto de ruídos e ritmos, prestes a desmoronar.

Divulgação
Décio Hernandez Di Giorgi – Curadoria

onde fica: Galeria Berenice Arvani
Rua Oscar Freire, 540, Jardim Paulista
São Paulo – SP – Brasil

quando ir: 01/3/2012 a 30/3/2012, às 19:00h
quanto custa: GRATUITO
website: http://www.galeriaberenicearvani.com/

Fonte: overmundo
Facebook: Teatro Caetanno’s Agenda Cultural
Twitter: Teatro Caetanno’s
 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/02/2012 em Uncategorized

 

Tags: , , ,

Teatro Castro Alves

28-02-2012 – Fátima de Carvalho

MinC consolida parceria para ampliar complexo cultural na Bahia

                                                         O secretário de Cultura da Bahia, Albino Rubim
(à dir.), recebe o secretário Henilton Menezes e a
representante do MinC no estado, Monica Trigo

Na última sexta-feira, 24, o secretário de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic) do Ministério da Cultura, Henilton Menezes, e a chefe da Representação Regional da Bahia, Monica Trigo, estiveram reunidos em Salvador com o secretário de Cultura da Bahia, Albino Rubim, a fim de discutir a ampliação e requalificação do Teatro Castro Alves (TCA), considerado símbolo das artes e da arquitetura baiana.

A iniciativa é a continuação da parceria já firmada pela ministra Ana de Hollanda com o governador Jaques Wagner, no início de fevereiro, quando ela conheceu o projeto do novo TCA, apresentado pelo músico Carlinhos Brown em comemoração aos 45 anos do complexo.

Em pauta, a discussão das possibilidades de ações conjuntas para a concretização do projeto. “É preciso desenhar uma composição que dê ao MinC a oportunidade de apoiar a ação, o que pode se dar através de três mecanismos: o incentivo fiscal, o Fundo Nacional da Cultura (FNC) e as emendas parlamentares. Essa é uma das possibilidades”, disse Henilton Menezes.

O secretário alertou ser necessário que se inicie um trabalho de diálogo com o empresariado local para alocar recursos da renúncia fiscal no caso de ser apresentado projeto ao mecanismo de mecenato da Lei Rouanet. Também citou exemplos de outras parcerias realizadas em conjunto com o MinC, como a recuperação da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis.

“O Teatro Castro Alves tem um apelo imenso para o estado da Bahia. Estamos dialogando com todos os parceiros e pretendemos envolver todos os segmentos, incluindo a sociedade. É um grande projeto, precisamos agir em conjunto. É fundamental parcerias como a do MinC”, destacou o secretário Albino Rubim.

Ministra Ana (ao centro) visita instalações do TCA no início de fevereiro

No fim da reunião, em que estiveram presentes também a diretora da Fundação Cultural do Estado, Nehle Franke, o diretor do TCA, Moacyr Gramacho, a assessora do projeto, Fabiana Pimentel, e a diretora artística Rose Lima, ficou acertado o encaminhamento de uma proposta formulada pelo TCA contendo especificações como orçamento, cronograma, contrapartidas, plano de trabalho e prospecção e estratégias de captação do novo projeto, a ser apresentada e discutida pelos gestores do MinC envolvidos com a ação proposta.

Complexo cultural

O complexo Teatro Castro Alves atua com 270 colaboradores, além das equipes das empresas prestadoras de serviço. Desde a sua inauguração, em 1967, passou apenas por uma grande reforma, que ocorreu há quase 20 anos. Para adequar o prédio a novos usos e à tecnologia cênica atual, foram feitas consultorias e diagnósticos técnicos.

O resultado embasou a realização de um concurso público nacional de arquitetura para escolha do novo projeto arquitetônico. Além de atualizar as instalações já existentes, o projeto objetiva oferecer novos equipamentos e mais serviços culturais para a população. Clique aqui e saiba mais sobre o novo TCA.

Leia mais:
Visita à Bahia: Ministra confere projeto de ampliação do Teatro Castro Alves nos 45 anos do espaço

(Texto Caroline Borralho – Ascom/Sefic/MinC)
(Fotos: Caroline Borralho, Roberto Abreu e http://www.irdeb.ba.gov.br)

Fonte: MinC
Facebook: Teatro Caetanno’s Agenda Cultural
Twitter: Teatro Caetanno’s
 
Deixe um comentário

Publicado por em 28/02/2012 em Uncategorized

 

Tags: ,

Sistema Nacional de Cultura

28-02-2012 – Fátima de Carvalho

MinC lança programa de apoio à implementação de Sistemas de Cultura em estados e municípios

A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, lança na próxima sexta-feira, 2 de março, o Programa de Fortalecimento Institucional pela Implementação do Sistema de Cultura. O evento faz parte da programação do 1º Seminário Planos de Cultura, organizado pela Secretaria de Articulação Institucional do Ministério da Cultura (SAI/MinC), em Brasília, entre os dias 29 de fevereiro e 2 de março.

O programa prevê o apoio a estados e municípios na elaboração de seus Planos de Cultura, além de auxiliar as Representações Regionais do MinC na constituição dos sistemas estaduais e Municipais de Cultura (em parceria com a Unesco) e também apoiar a formação de gestores culturais do Nordeste, contando com a colaboração de equipes técnicas da Fundação Joaquim Nabuco e da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). As duas últimas ações serão lançadas posteriormente,  até o final de março.

O lançamento será realizado no Complexo Cultural da Fundação Nacional de Arte (Funarte/MinC), a partir das 9h do dia 2, encerrando as atividades do seminário. Além da ministra Ana de Hollanda, estarão presentes os principais dirigentes do Sistema MinC, entre eles, o secretário de Articulação Institucional, João Roberto Peixe, secretários estaduais e municipais de Cultura e assessores técnicos que irão trabalhar no projeto.

Parceria com as Universidades

Para auxiliar na elaboração dos Planos de Cultura, o MinC contará com a parceria da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Durante o lançamento do programa, a ministra Ana de Hollanda irá assinar Portaria criando os Conselhos Gestores Nacionais dos projetos e o secretário João Roberto Peixe firmará os Termos de Cooperação entre o ministério, as universidades e os estados e municípios.

A UFSC será a responsável pelo apoio técnico à elaboração dos Planos de Cultura de 17 estados e a UFBA irá auxiliar na elaboração dos planos de Cultura de 20 municípios, sendo 12 capitais e 8 cidades de regiões metropolitanas. Todos os entes federados envolvidos estão integrados ao Sistema Nacional de Cultura.

O tripé de apoio à elaboração das políticas públicas que vão compor os planos regionais, conforme informou a coordenadora da Secretaria de Articulação Institucional do Ministério da Cultura (SAI/MinC), Ângela de Andrade, são a participação dos entes federados  e da sociedade civil; a  setorialidade das ações e a consideração da territorialidade, aspectos que  valorizam a diversidade regional das políticas.

Os planos regionais de cultura serão construídos com a contribuição da sociedade a partir dos subsídios colhidos durante as Conferências Estaduais e Municipais de Cultura e dos debates realizados dentro dos Conselhos de Política Cultural.  Apoiar estados e municípios na implantação de políticas públicas faz parte das atribuições do MinC, determinadas pela Lei 12.343/2010 que instituiu o Plano Nacional de Cultura (PNC).

O Seminário

1º Seminário Planos de Cultura terá início nesta quarta-feira, 29/2, a partir das 9h, no Centro de Convenções da ELO Consultoria, Edifício Corporate Financial Center, SCN, Qd. 2, Bl. A 1º andar,. O telefone para contatos é (61) 3327-1142.  Serão realizados, entre o dia 29/2 e 1º/3, dois encontros distintos, um para debater os Planos Estaduais e outro para os Planos Municipais. No encerramento do seminário haverá a solenidade de lançamento do Programa de Fortalecimento Institucional pela Implementação do Sistema de Cultura. O seminário contará com a participação de assessores do MinC e das Secretarias de Cultura dos estados e dos municípios, além de consultores técnicos e representantes das universidades.
(Texto: Patrícia Saldanha, Ascom/MinC)
(Arte: Ygor Silva – Ascom/MinC)

Fonte: MinC
Facebook: Teatro Caetanno’s Agenda Cultural
Twitter: Teatro Caetanno’s
 
Deixe um comentário

Publicado por em 28/02/2012 em Uncategorized

 

Tags: ,

VERÃO, coletiva de 35 artistas contemporâneos de 01/3 a 07/3 · Rio de Janeiro, RJ

26-02-2012 – Fátima de Carvalho

A Galeria da Gávea apresenta de 1º a 7 de março a mostra relâmpago: VERÃO (terceira pessoa do plural do verbo ver, futuro do presente) com obras de 35 artistas contemporâneos (Ana Dantas, AC Junior, Alexandre Hypólito, Alexandre Mazza, Ana Paula Albé, Anna Kahn, André Sheik, Caroline Valansi, Clarisse Tarran, Bob N, Chico Fernandes, Edu Monteiro, Fabian, Frame Coletivo, Franz Manata, Saulo Laudares, Greice Rosa, Guy Veloso, Ilcio Lopes, João Araújo, João Penoni, José Tannuri, Juan Batalla, Julia Debasse, Júlio Castro, Kitty Paranaguá, Leonardo Ramadinha, Link Coletivo, Marco Antonio Portela, Patricia Gouvêa, Marcos Kuzka, Osvaldo Carvalho, Valéria Costa Pinto, Suzana Queiroga e Walter Vinagre).

Os curadores Marco Antonio Portela e Greice Rosa percorreram os ateliês dos artistas e estarão mostrando os trabalhos mais recentes e inéditos de cada um. “Apresentar esta mostra em pleno verão”, explicam eles “tem uma intenção provocativa, de incomodar e acender reflexões. Procuramos apresentar trabalhos frescos, verdadeiros work in progress de diferentes suportes, meios e técnicas. Trabalhos novos que ainda serão vistos e circularão pelo sistema de arte, algo a ser visto, algo que todos verão”.

SERVIÇO:
VERÃO (terceira pessoa do plural do verbo ver, futuro do presente)
Coletiva de 35 artistas contemporâneos: Ana Dantas, AC Junior, Alexandre Hypólito, Alexandre Mazza, Ana Paula Albé, Anna Kahn, André Sheik, Caroline Valansi, Clarisse Tarran, Bob N, Chico Fernandes, Edu Monteiro, Fabian, Frame Coletivo, Franz Manata, Saulo Laudares, Greice Rosa, Guy Veloso, Ilcio Lopes, João Araújo, João Penoni, José Tannuri, Juan Batalla, Julia Debasse, Júlio Castro, Kitty Paranaguá, Leonardo Ramadinha, Link Coletivo, Marco Antonio Portela, Patricia Gouvêa, Marcos Kuzka, Osvaldo Carvalho, Valéria Costa Pinto.

onde fica: Galeria da Gávea
quando ir: 01/3/2012 a 07/3/2012
quanto custa: Grátis
contato: RS Comunicação, 2547-4953

Fonte: overmundo / Eli Rocha
Facebook: Teatro Caetanno’s Agenda Cultural
Twitter: Teatro Caetanno’s

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26/02/2012 em Uncategorized

 

Tags: , , ,