RSS

Lia Rodrigues Companhia de Danças no Sérgio Porto de 01/8 a 26/8 · Rio de Janeiro, RJ

01 ago

01-08-2012 – Fátima de Carvalho

 

                           Imagem do espetáculo “Pororoca”.

 

Após cinco anos sem uma longa temporada na cidade, a Lia Rodrigues Companhia de Danças apresenta dois espetáculos do seu repertório, com entrada grátis, durante o mês de agosto no Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto. Nas duas primeiras semanas (de 01/08 até 12/08) o público poderá assistir Piracema, que estreou em 2011, em Paris, depois seguiu em turnê de um mês pela Bélgica – com sucesso de público e crítica –, e ficou em cartaz por duas semanas, em março deste ano, no Centro de Artes da Maré, no Rio de Janeiro. Nas duas últimas semanas (de 17/08 a 26/08) estará em cartaz Pororoca, que estreou em 2009, também na França, e foi apresentado durante duas semanas na Maré, em 2010.

Uma vez por semana o público será convidado a participar de debates após o espetáculo com a coreógrafa e convidados. As apresentações fazem parte do projeto “Circuito Carioca”, contemplado pelo FADA 2011 (Fomento à Dança) da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro/Secretaria Municipal de Cultura.

Os espetáculos

“Pororoca” é o encontro de correntes contrárias, de águas doces com águas salgadas. É arrastão, mistura, choque, invasão. Forma ondas e altera as margens. Provoca ruídos e calmarias. Do Tupi “poro’rog” significa estrondar. Na França é conhecido como ‘mascaret’, no Reino Unido, recebe o nome de ‘bore’, e na Índia, de ‘macaréu’. No Brasil acontece na foz do Rio Amazonas. Esse encontro violento é, ao mesmo tempo, um processo frágil resultado de um delicado balanço de fatores da natureza.

Pororoca, uma coreografia para 11 bailarinos, foi desenvolvida ao mesmo tempo em que a Companhia estava reformando, em parceria com OSCIP REDES – Redes de Desenvolvimento da Maré, o Centro de Artes da Maré. O galpão que foi transformado em um espaço direcionado para a formação, criação, difusão e produção das artes, é a sede da Lia Rodrigues Companhia de Danças e o local onde funciona a Escola Livre de Dança da Maré.

Em Piracema, a Companhia prossegue o seu trabalho sobre a noção de coletivo e as complexas relações entre o grupo e o indivíduo. Se em Pororoca o estar junto tenta enfrentar as formas de convívio com o choque, o embate, a mistura, o ceder, o atacar, o agir e o permanecer, em Piracema se manifestam outros modos de coabitação. Partindo de solos criados pelos 11 bailarinos da Companhia, o espetáculo se constitui da fricção destes distintos percursos individuais, das singularidades que convivem no tempo e no espaço, sem estabelecerem uma relação direta.

Na língua Tupi, a palavra “piracema” significa a árdua viagem dos cardumes para a desova, sempre contra a correnteza. Designa também a dança e o rumor que fazem os peixes ao subirem para a nascente, em ciclos que se repetem a cada ano. Assim como a pororoca, a piracema necessita de um equilíbrio delicado das forças da natureza para ocorrer. O ambiente provoca no corpo a mudança, o impele à ação. Piracema foi criado durante todo o ano de 2011 na sede da Companhia, no Centro de Artes da Maré.

onde fica: Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto
Capacidade: 98 lugares
quando ir: 01/8/2012 a 26/8/2012
quanto custa: Grátis
contato: 2535-3846

Fonte: MinC
Facebook: Teatro Caetanno’s Agenda Cultural
Twitter: Teatro Caetanno’s
Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 01/08/2012 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: