RSS

Peças inspiradas em Oscar Wilde e Matéi Visniec estreiam na Funarte MG

11 fev

11-02-2014 – Fátima de Carvalho

Programação de fevereiro também inclui teatro de bonecos para a criançada

 

11981154388260ffa857035dfb8b2f3fc1fc3015                                                       Memórias em tempos líquidos –
                                                       Foto: Divulgação

A partir do dia 6 de fevereiro, o público poderá assistir ao espetáculo Em louvor à vergonha no palco da Funarte MG, no bairro Floresta, em Belo Horizonte. A montagem retrata os últimos momentos, em delírio, de Oscar Wilde, autor deO Retrato de Dorian Gray. Fragmentos cênicos e musicais revelam passagens marcantes da trajetória do controverso autor irlandês, do sucesso ao trágico julgamento midiático, por assumir sua homossexualidade em pleno século XIX. A peça fica em cartaz até 9 de fevereiro.

Os espetáculos que estão sendo apresentados na Funarte MG fazem parte da 40ª Campanha de Popularização do Teatro e Dança e tem o apoio da Funarte, por meio de sua representação em Minas Gerais. A instituição cede os galpões para espetáculos e também contribui com a produção da iniciativa, desde 2011.

Uma história de amor ao contrário é relatada em Fala baixo senão eu grito, que também estreia dia 3, e fica em cartaz até 23 de fevereiro. Na peça, Mariazinha, uma solteirona solitária, vive afogada em lembranças do passado. De repente, surge em cena a figura de um homem (um tipo marginal) que pode ser apenas um desejo da personagem. Entre choques e aproximações, constrói-se uma intensa relação entre os dois. A direção é de Kalluh Araujo.

A criançada vai se divertir com a montagem O som das cores, representada pela magia do teatro de bonecos. Inspirado em famosas fantasias literárias, o espetáculo conta a história da jovem Lúcia, que se aventura no mundo do impossível. Do subterrâneo das estações de metrô ao universo infinito de sua imaginação, ela terá que enfrentar seus medos e todos os seus inimigos. Uma trama envolvente para todas as idades.

No dia 12 de fevereiro, chega ao palco da Funarte MG a montagem Polissonografia, inspirada na obra do dramaturgo romeno Matéi Visniec. O espetáculo, com a autoria e a direção de Júlio Maciel, tem curta temporada e conta a história de uma mulher que se prepara para fazer um exame de distúrbio do sono.  Na trama, o público vai, pouco a pouco, adentrando no mundo sombrio e risível dos pesadelos da protagonista. Em um universo apocalíptico, Polissonografia revela o lado patético da existência humana em sua luta sem sentido pela sobrevivência. Em cartaz até 16 de fevereiro.

No drama Memórias em tempos líquidos, um acidente muda toda a vida de um casal em crise, Hugo e Dora, vividos pelos atores Eliseu Custodio e Jimena Castiglioni. Dora decide se separar. Tudo poderia ter sido como na história de inúmeros casais, porém ela sofre um acidente, perde parte de sua memória e ao acordar não se lembra mais do marido. Hugo, na tentativa de recuperar o amor perdido, esconde de Dora o fato da separação. Ao mesmo tempo em que ela tenta resgatar sua memória, ele tenta reconquistar sua mulher. Em curta temporada, de 20 a 23 de fevereiro.

Sobre a 40ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança
A 40ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança, promovida pelo Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais (Sinparc), tem como tema “Campanha: 40 anos de uma grande ideia”. O evento busca oferecer uma programação diversificada, a preços populares e fica em cartaz até 2 de março.

Nesta edição, 151 espetáculos – 94 de teatro adulto, 46 infantis, dez de dança e um circense – integram o evento. Desses, 47 são estreias. A Campanha de Popularização do Teatro e da Dança tem atraído cada vez mais espectadores. Em 2014, a expectativa é de que 440 mil pessoas assistam às montagens.

Leia mais

Serviço:
Funarte MG na 40ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança

Espetáculos

Em louvor à vergonha
Drama
Texto: Oscar Wilde
Adaptação e direção: Diego Bagagal
Temporada: De 6 a 9 de fevereiro
Dias e horários: quinta a sábado, às 20h / domingo, às 19h
Duração: 50min.
Classificação etária: 16 anos
Ingressos: R$ 5

Fala baixo senão eu grito
Tragicomédia
Autoria e direção: Leilah Assunção
Temporada: De 6 a 23 de fevereiro
Dias e horários: quinta a sábado, às 20h30 / domingo, às 19h
Duração: 60min
Classificação etária: 14 anos
Ingressos: R$ 10

O som das cores
Teatro de bonecos
Autor e direção: Lelo Silva
Temporada: De 8 a 23 de fevereiro
Dias e horários: sábados e domingos, às 16h
Duração: 45min
Classificação etária: livre
Ingressos: R$ 8

Polissonografia
Teatro do absurdo
Autoria e direção: Júlio Maciel
Temporada: De 12 a 16 de fevereiro
Dias e horários: quarta a domingo, às 20h
Duração: 45min
Classificação etária: 12 anos
Ingressos: R$ 5

 

Memórias em tempos líquidos
Drama
Autor: Jair Raso
Direção: Joaquim Elias
Temporada: De 20 a 23 de fevereiro
Dias e horários: quinta a domingo, às 20h
Duração: 50min
Classificação etária: 14 anos
Ingressos: R$ 5

Local: Funarte MG – Rua Januária, 68 – Floresta, Belo Horizonte (MG)
Atenção: Os ingressos têm preço único nos postos do SINPARC

 

Fonte: Funarte
Facebook: Teatro Caetanno’s Agenda Cultural 
Twitter: Teatro Caetanno’s
Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 11/02/2014 em Brasil

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: