RSS

‘A Descoberta das Américas’ retorna à cena no Teatro Glauce Rocha

01 abr

01-04-2014 – Fátima de Carvalho

 

Espetáculo reestreia em curta temporada popular e inaugura nova
ocupação do espaço da Funarte, no Rio

 

‘A Descoberta das Américas’ – Foto: Divulgaçãoc1c5defe6a38e61f3257c6fcc2b0c671a6719e61

Um dos maiores sucessos teatrais da primeira década de 2000, A Descoberta das Américascontinua navegando pelos palcos brasileiros. O espetáculo abre a nova programação do Teatro Glauce Rocha – “Ocupação Para Todos”, na quarta, 2 de abril, às 19h, para uma curta temporada até sábado, dia 5. Liderado pelo diretor teatral Moacir Chaves e as atrizes Ana Barroso e Mônica Biel, o projeto vai ocupar o teatro da Funarte, no Centro do Rio, até julho, com produções artísticas consagradas, inéditas, leituras e debates, contribuindo para a diversidade da cena cultural carioca.

Na programação de abril, estão, ainda, o espetáculo infantil Tudo o que você sempre quis saber sobre os bebês e nunca ninguém teve a coragem de revelar, de 5 a 27, e Fim de Partida, em única apresentação no dia 6 de abril.

Há oito anos em cartaz, A Descoberta das Américas já ultrapassou a casa das 500 apresentações para um público superior a 250 mil pessoas. No espetáculo, o ator Julião Adrião conta a outra história da descoberta da América. O texto de Dario Fo, inspirado em fatos reais narrados pelo navegador e cronista Álvaro Núñes Cabeza de Vaca, revisita de maneira irônica e crítica episódios ocorridos na Flórida do século XVI.

Na peça, um Zé ninguém de nome Johan Padan, rústico, esperto e carismático, escapa da fogueira da inquisição embarcando, em Sevilha, numa das caravelas de Cristóvão Colombo. No Novo Mundo, o herói sobrevive a naufrágios, testemunha massacres, é preso, escravizado e quase devorado pelos canibais. Com o tempo, aprende a língua dos nativos, cativa-os e safa-se fazendo “milagres” com alguma técnica e uma boa dose de sorte. Venerado como filho do sol e da lua, catequiza e guia os nativos numa batalha de libertação contra os espanhóis invasores.

Em maio, A Descoberta das Américas retornará ao palco do Teatro Glauce Rocha para mais um fim de semana de apresentações, quando também haverá um debate com o ator Júlio Adrião.

No dia 5, o infantil Tudo o que você sempre quis saber sobre os bebês e nunca ninguém teve a coragem de revelar estreia nova temporada no Glauce Rocha. A peça fica em cartaz aos sábados e domingos, às 16h, até 27 de abril.

 

No texto de Antonio Carlos Bernardes e Fátima Valença, um menino de sete anos, cuja mãe está grávida, pergunta aos pais como são feitos os bebês. Sem saber como dominar a situação, o casal resolve buscar auxílio na Internet. Os pais pesquisam tudo, mas a linguagem, repleta de termos científicos, não ajuda em nada. O menino acaba indo perguntar à avó, que, então, explica como é realizada a fecundação e como crescem e nascem os bebês. Quando chega o dia do parto, o garoto terá um papel decisivo, muito mais do que ele poderia imaginar.

Segundo Bernardes, autor do espetáculo, o tema da educação sexual recebe neste espetáculo um tratamento especial: “mostramos que é possível tratar das descobertas sexuais de maneira simples, inteligente e sem preconceitos, e ainda com muito bom-humor”.

Com quase 200 apresentações, Tudo o que você sempre quis saber sobre os bebês e nunca ninguém teve a coragem de revelar, estreou em 2003 e se apresentou no Festival de Inverno de São João Del Rey (MG); Festival Internacional de Cazanga, Angola (2009). Em 2008, participou no Circuito Estadual das Artes da Secretaria Estadual de Cultura do RJ, Teatro Municipal de Araruama, Festival EncontrArte no SESC de Sâo João de Meriti, Festival Internacional de Teatro para Ninõs y Adolescentes, em Rosário, Argentina; Festival Internacional de Teatro em el Fin Del Mundo, em Ushuaia (Argentina), 4º Festival Internacional de Teatro para Ninõs y Jovenes de Córdoba (Argentina), entre vários outros eventos, temporadas e festivais.

No domingo, dia 6, às 19h, o Glauce Rocha recebe para única apresentação a montagem Fim de Partida, com o Grupo Alfândega 88. O clássico de Samuel Beckett, escrito na atmosfera do pós-guerra, é uma obra composta de um único ato, e retrata os dois protagonistas, Hamm e Clov, reclusos num abrigo, sofrendo com a escassez de alimentos e remédios. O enredo transcorre em torno de uma possível partida de Clov, enquanto Hamm, seu decrépito senhor, paralítico e cego, administra o fim das provisões: alimentos, remédios, sonhos, ideais. Os pais de Hamm, Nagg e Nell, acentuam as relações de dependência e solidão, num paralelismo constituído de forma grotesca, e, ao mesmo tempo, poética. Vidas humanas recolhidas num ambiente fechado, claustrofóbico; no espaço externo, um mundo em destruição. Nesta atmosfera trágica, diante de uma situação desordenada e caótica, os diálogos são preenchidos do humor cáustico desses representantes da humanidade. Fim de partida é um ensaio sobre o enigma de nossa condição, segundo Beckett, desumana.

Ocupação para Todos

. A Descoberta das Américas

Curta temporada: de 2 a 5 de abril
Quarta a sábado, às 19h

 

Ficha Técnica:
Texto original: Dario Fo
Tradução e adaptação: Alessandra Vannucci e Julio Adrião
Direção: Alessandra Vannucci
Performance:  Julio Adrião
Iluminação: Luiz André Alvim
Figurino: Priscilla Duarte
Projeto Gráfico: As Duas criação e produção de arte
Fotografias: Maria Elisa Franco
Produção Executiva : Thais Teixeira
Produção e Administração: EmCartaz Empreendimentos Culturais Ltda

Ingresso: R$ 20
Duração: 90 minutos
Recomendação: 14 anos

. Tudo o que você sempre quis saber sobre os bebês e nunca ninguém teve a coragem de revelar

De 5 a 27 de abril
Sábados e domingos, às 16h

Ficha Técnica:
Elenco: Vilma Melo, Anneli Olljum e LeonamThurler
História, Concepção e Direção: Antonio Carlos Bernardes
Texto: Fátima Valença
Músicas e Direção Musical: Ubirajara Cabral
Desenhos Animados: Rico Vilarouca e Renato Vilarouca (a partir das ilustrações de Bia Salgueiro)
Figurinos: Douglas Nogueira
Desenho de Luz: Djalma Amaral e Antonio Carlos Bernardes

Ingresso: R$ 10
Duração: 45 minutos
Classificação: livre

. Fim de Partida

Domingo, 6 de abril, às 19h

Ficha Técnica:
Autor: Samuel Beckett
Tradução: Fábio de Souza Andrade
Direção: Danielle Martins de Farias
Elenco: Adriana Seiffert, Leonardo Hinckel, Rafael Mannheimer e Silvano Monteiro

Ingresso: R$ 20
Duração: 90 minutos
Classificação: 14 anos

Teatro Glauce Rocha
Av. Rio Branco, nº 179 – Centro, Rio de Janeiro
(21) 2220-0259

Horário de funcionamento da bilheteria: de 4ª a domingo, das 14h às 20h

 

Fonte: overmundo
Facebook: Teatro Caetanno’s Agenda Cultural
Twitter: Teatro Caetanno’s
Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 01/04/2014 em Brasil

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: